Cuiabá (MT), 16 de julho de 2018 - 02:41

? ºC Cuiabá - MT

Polícia

08/01/2018 08:47

Acusados de assassinaram prefeito aceitaram dinheiro por estarem passando por necessidade financeira

O juiz Ricardo Nicolino de Castro, que atua no plantão judicial em Colniza (distante 1114km de Cuiabá), explica em sua decisão que os dois executores do prefeito Esvandir Antônio Mendes foram contratados em Goiânia - GO, mas conhecem o casal mandante do crime do Estado do Pará. Por estarem passando necessidade financeira, Welisson Brito Silva e Zenilton Xavier Almeida toparam executar o político por R$ 10 mil. 

A informação foi colhida dos autos do processo e ressaltada pelo magistrado ao decretar a prisão preventiva de Yana Foles Coelho Alvarenga. Ela e o marido, o empresário Antônio Pereira Rodrigues Neto, contratam os dois executores por telefone "Há cerca de dois meses o Rodrigo me ligou oferecendo R$ 10 mil para que matasse o prefeito de Colniza. Ele não disse o que era o fato exatamente, disse apenas que tinha um negócio aqui, que um rapaz mexeu com ele. Só disse que era pra matar o cara", confessou um dos atiradores em depoimento. 

Diante desse depoimento, o magistrado ligou um caso a outro e negou a liberdade da médica, que foi a pessoa que apresentou o marido aos executores. Porém, em depoimento, Yana se negou dizer algo relevante sobre o crime. Disse apenas que conheceu a família de Zenilton em Rondon no Pará.

No mesmo documento o juiz acolhe o parecer do MPE para que converta a prisão provisória da médica em preventiva. Ricardo Nicolino afirma que a investigada teve papel importante na execução do crime, pois apresentou o esposo aos demais acusados e ajudou na fuga os mesmos.

O magistrado enfatiza, ainda, que a acusada tem grande poder econômico e influência na região, o que pode ser usado para coagir testemunhas e atrapalhar as investigações. Desta forma, todos permanecem presos e o julgamento deverá será marcado nos próximos dias. 

O crime

O prefeito conduzia uma Toyota SW4 preta quando foi interceptado pelos criminosos, em um veículo SUV, preto, a cerca de sete quilômetros da entrada da cidade. O veículo foi ao encontro da caminhonete, momento que foram efetuados vários disparos contra o prefeito Esvandir que ainda conseguiu dirigir, mas acabou morrendo no perímetro urbano, na BR 174, esquina com a Rua 7 de Setembro. Outros dois disparos feriram o secretário Admilson, sendo um na perna esquerda e outro nas costas. O fato ocorreu por volta das 18h40, de sexta-feira (15).

Acompanhamento

Nas primeiras horas de sábado (16), duas aeronaves do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) foram deslocadas ao município. Um avião seguiu com equipe da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá e Inteligência, composta por um delegado e três investigadores, para auxiliar as Polícias local nas investigações. Outra aeronave levou o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia Franciso, o comandante geral da Polícia Militar, coronel PM Marcos Cunha e o delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, que acompanham os trabalhos.

Fonte:http://www.hipernoticias.com.br/

 

Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102
redacao@maxnoticias.com.br

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo