Cuiabá (MT), 22 de setembro de 2017 - 16:47

? ºC Cuiabá - MT

Opinião

30/05/2017 18:13

Estresse pode levar ao esgotamento

É tão comum afirmarmos que estamos estressados, que virou uma condição “normal”, mas o que muitos desconhecem é que o estresse é a forma física do corpo reagir à pressão, ou seja, é a resposta que o organismo dá frente ao perigo que prepara o indivíduo para a luta ou para a fuga.

Os sintomas do estresse muitas vezes são indescritíveis, podendo ser caracterizados por sensações desconexas que se misturam, como: medo, desconforto, preocupação, irritação, frustração, indignação, acessos de raiva e pode ser motivada por diversos motivos e até vir de uma causa desconhecida.

Na vida moderna os gatilhos são diversos e podem estar associados às pressões sejam no trabalho, nos relacionamentos (familiares pessoais ou amorosos), questões financeiras, condições de saúde ou médicas e ainda insegurança.

Quando passamos por uma ameaça imediata sentimos o estresse agudo, que pode ser ativada por qualquer situação de perigo. Para quem tem medo de viajar de avião até mesmo à ideia já causa o estresse agudo, que se enfrentado será passageiro e a resposta do organismo se inativa e os níveis de hormônios voltam a regularidade.

É bom ressaltar que de certa forma o estresse é benéfico pois aumenta a capacidade física, memória e concentração, entretanto quando ele é persistente todo o aparato do “bem” é danificado e resta apenas o processo doloroso e que traz malefícios a saúde.

Mas como diagnosticar o estresse? Apenas profissionais qualificados, por meio de análises sejam elas clínicas e comportamentais, podem realizar o diagnostico, bem como propor o tratamento mais adequado.

Normalmente o indivíduo se preocupa com o estresse quando ele vem acompanhado de efeitos físicos que vão desde o aumento de lesões na pele (acne) até aumento da pressão arterial que aumenta o risco de derrame, distúrbios gastrointestinais (diarreia ou constipação), desordem alimentar (ganho ou perda de peso), resistência a insulina (diabetes tipo 2), exacerbação do diabetes, dores de cabeça tipo tensional, insônia, diminuição do desejo sexual e aumento da tensão pré menstrual.

O cuidado com a saúde deve ser contínuo, e analisar também a maneira como lidamos com o estresse do dia a dia é valido para quem deseja manter a saúde física e mental. Algumas dicas são sempre válidas: dieta saudável e exercícios físicos, aliados obviamente a técnicas de relaxamento, e técnicas cognitivas e comportamentais, assim o corpo e mente se mantém sãos.

Outras dicas de ouros são: ouvir música, tirar férias, se manter longe da fonte de estresse, pratica de atividades interessantes e agradáveis, ter tempo para o lazer, ter um animal de estimação e encarar sempre os eventos do cotidiano de forma positiva, mesmo quando tudo parecer difícil.

Levar a vida de forma leve e tranquila é a melhor dica de todas!

 

Fábio Rodrigues Corrêa é psicólogo Clínico e Organizacional, atua no atendimento clínico com base em Terapia Cognitiva Comportamental

 

Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102
maxnoticiascontato@gmail.com

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo