Cuiabá (MT), 26 de fevereiro de 2021 - 02:24

? ºC Cuiabá - MT

Noticia

22/01/2021 06:30 Nanda Duarte /Assessoria de Comunicação Morhan

Brasil tem falta de medicamentos para tratamento da hanseníase em todas as regiões

Mais de 60 denúncias recebidas por movimento de pessoas afetadas pela doença mostram que o problema é generalizado no país.

Esse mês é conhecido como Janeiro Roxo porque marca a realização de campanhas em todo o mundo chamando a atenção para a hanseníase. O último domingo do mês é o Dia Mundial das pessoas atingidas pela Hanseníase e o Dia Nacional de luta contra a doença. No Brasil, o Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) denuncia o agravamento da falta de PQT – o medicamento utilizado para tratamento da doença que deveria ser disponibilizado gratuitamente no SUS a partir do diagnóstico.

“Como em todos os anos, estamos fazendo ações de conscientização sobre a doença e sobre a importância do tratamento. Mas, em muitos estados, se a pessoa for diagnosticada hoje com hanseníase, ela não vai ter acesso à medicação por conta da crise de abastecimento que afeta o país” alerta o coordenador nacional do Morhan, Artur Custódio. Ele informa ainda que em vários municípios a falta de medicamentos já está interrompendo o tratamento farmacológico de pessoas.

“Três meses de atraso. Preciso da medição pro meu filho!!”

Desde o dia 7 de janeiro, o Morhan está recebendo, por meio do formulário http://bit.ly/FaltaMedicamentoHanseníase, relatos sobre os impactos da falta de medicação, enviados por pessoas em tratamento, familiares e profissionais de Saúde. “Até o momento, recebemos mais de 60 relatos de 16 estados de todas as regiões: Sudeste (RJ, SP, MG e ES), Centro-Oeste (MT e GO), Norte (AM, AC e PA), Nordeste (MA, PE, BA, PB, CE, AL) e Sul (RS). As histórias são alarmantes e exigem urgência na solução desse problema”, conta o vice-coordenador nacional do Morhan, Faustino Pinto. Os dados estão sendo encaminhados à Defensoria Pública da União, que mantém o Observatório de Direitos Humanos e Hanseníase, e ao Ministério Público Federal, que está com inquérito civil em andamento a respeito da falta de medicações no país, a pedido do Morhan e da Sociedade Brasileira de Hansenologia.

Como forma de sensibilização para o problema, o Morhan produziu um vídeo em que voluntários e voluntárias interpretam alguns relatos recebidos. Confira:

A campanha do movimento pede: “Se você, seu familiar ou o usuário do serviço de saúde onde você trabalha está sem medicamentos, conta pra gente”. O formulário pode ser preenchido no link: http://bit.ly/FaltaMedicamentoHanseníase

 


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo