Cuiabá (MT), 31 de outubro de 2020 - 12:24

? ºC Cuiabá - MT

Noticia

15/10/2020 08:57

Apostando na "nova política", candidata pretende tornar Cuiabá a capital do empreendedorismo

Vivian Nunes/ Especial para O Bom da Notícia

 

A representação das mulheres na política ainda é baixa se comparada a dos homens. Até mesmo com a política de cotas nas candidaturas pelos partidos políticos, elas ainda não têm conseguido se eleger na mesma proporção em que se candidatam. Além disso, para aquelas que se elegem, há outros desafios advindos de desigualdades históricas vivenciadas por mulheres.  

Desde as eleições de 2018, duas palavras vêm marcando presença quando o assunto é o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido): “nova política”. Mas a expressão ganha outro sentido quando observamos um grupo relativamente pequeno que vai na contramão desses exemplos. Comumente, sendo mulheres jovens, muitas delas negras, em grande parte identificadas com ideais feministas e igualitários, que estão surgindo na política com propostas inovadoras.  

Fazendo parte da diferença na política desde cedo, a jovem Joselita Bruna Claudino Bernardes, de 21 anos, em entrevista ao site O Bom da Notícia, conta que está ansiosa para disputar o cargo de vereadora por Cuiabá e encarar a corrida eleitoral nas eleições municipais, pelo pelo Partido Liberal (PL). 

Atualmente, ela trabalha como prestadora de serviços de Marketing Digital e ajuda empreendedores e aspirantes ao empreendedorismo. Além disso, ministra palestras gratuitas na capital e faz parte de alguns grupos apartidários de empreendedorismo. Contudo, a Joselita já ajudou mais de 160 pessoas dando mentorias gratuitas.  

O estigma de que as mulheres terão que lutar contra a imagem cristalizada de que muitas sempre são usadas como laranja não será o maior desafio nestas eleições

Pretendendo fazer uma campanha de baixo custo, as ferramentas que Joselita irá usar para cristalizar sua imagem e assim, assegurar votos, serão as mídias sociais e o marketing de relacionamento. “O celular será a estrela principal dessas eleições e precisará ser usado de forma correta”, diz.  

De acordo com a candidata, o estigma de que as mulheres terão que lutar contra a imagem cristalizada de que muitas sempre são usadas como laranja [mulheres que concorrem apenas para cumprir a cota de 30% de candidaturas femininas e não recebem recursos de campanha da política], não será o maior desafio nas eleições e sim, lidar com pessoas que, de fato, não acreditam que a mulher deve estar em uma posição política.

“É um fato que as mulheres foram e ainda são usadas como laranjas nas eleições, mas também é fato que muitas pessoas não dão espaço ou credibilidade para candidatas se apresentarem e pedirem votos. Isso é um pensamento retrógrado, porém comum, infelizmente. Tenho orgulho de dizer que nós já estamos quebrando este estigma no Partido Liberal. Todos os candidatos e candidatas sabem que não existe nenhuma candidata laranja no PL, pois estamos engajadas na campanha. Passamos por um treinamento com a Sirlei Theis e fomos preparadas para este desafio”, conta Joselita.  

Ainda em relação as mulheres que se propõem a ser laranjas, a jovem acredita que elas não sabem exatamente o que estão fazendo. “Se tivessem noção do tamanho das consequências que essa atitude provoca na nossa sociedade e provoca para elas também mesmas, com certeza não fariam. Mas percebo que estamos em um processo de mudança, onde mulheres com um perfil político estão entrando na disputa. Ver isso e fazer parte disto me deixa bastante otimista”, diz.  

Mesmo tão jovem, a candidata assegura que entrou na disputa para fazer diferença por Cuiabá. Uma vez que, vê que a capital tem um grande potencial empreendedor mas, infelizmente, não é incentivado e muito menos valorizado. Assim, pretende que as pessoas tenham mais oportunidades.  

“Planejo tornar Cuiabá a capital do empreendedorismo e da inovação. Precisamos que nossos cidadãos tenham sucesso, assim nossa cidade também terá. Além disso, somos a única capital do Brasil que não tem uma vereadora mulher, e esse não é um problema exclusivamente feminino, há poucos anos uma mulher foi proibida de amamentar dentro de um shopping da capital. A falta de representatividade feminina na política é um problema para a mãe, o pai, o filho, a irmã, a tia, a vó, para toda a família”, destaca a candidata.  

Com uma inteligência que pondera, além da maneira elegante como, comumente, as mulheres se impõem na política há eleitores que, contudo, ainda preferem não investir em candidaturas femininas. Entretanto, a candidata tem a impressão de que a população ainda está estagnada no passado. Uma vez que todo mundo fala em mudanças, mas não toma atitudes diferentes.   

"Não tem como chegar em um destino diferente se você percorrer sempre o mesmo caminho. Se queremos mudar nossa cidade para melhor, precisamos tomar novos rumos. Sobre mudar algo para sempre, eu diria que este não é o meu objetivo, as decisões tomadas por mim hoje podem ser novas e boas no momento atual, mas nada impede que futuramente elas também fiquem ultrapassadas e precisem ser renovadas", assegura.

Para ela, as defesas que deve apresentar no parlamento é facilitar a vida do empreendedor. Além de buscar uma desburocratização para novas empresas, criar incentivos, defender quem está na informalidade pelas ruas de Cuiabá, trazer essas pessoas para perto do poder público e ajudar, ao invés de empurrar fiscais para expulsar.  

“São trabalhadores que dão duro e merecem ser valorizados. Além disso, temos problemas que são culturais, precisamos trabalhar para fomentar a inclusão social, promover o respeito à dignidade da mulher e adotar um posicionamento sólido ao papel dela na sociedade. Também será necessário promover um trabalho junto aos estudantes da capital, para que eles possam entender que possuem poder de melhorar a educação, em MT temos uma boa estrutura nas escolas físicas, falta promover o conhecimento de forma mais assertiva”, finaliza.      


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo