Cuiabá (MT), 22 de setembro de 2020 - 14:11

? ºC Cuiabá - MT

MATO GROSSO

07/08/2020 09:48 estadaomatogrosso.com.br

Pesquisa mostra desafios e oportunidades em MT

O resultado positivo de Mato Grosso, mesmo em momento de crise, reforçou o potencial econômico do estado em nível nacional e regional, mas também expôs os desafios que precisam ser superados. Os volumes e valores exportados para os principais mercados, como a China e a Turquia, têm espaço para crescer desde que haja investimentos na indústria de transformação.

“Pode-se observar a concentração da exportação em poucos produtos da agricultura, principalmente soja, milho e algodão. No entanto, a participação de produtos industrializados nas exportações ainda é relativamente baixa, o que é uma oportunidade para as indústrias mato-grossenses de buscarem internacionalizar seus negócios e ganhar competitividade”, avalia Lucas Barros, gerente de Desenvolvimento Industrial da Fiemt.

No âmbito da indústria de transformação, o relatório da CIN aponta que as atividades estão divididas principalmente entre a agroindústria – fabricação de óleo e gordura vegetais e animais, processamento de carne e conservação de carne – que correspondem a 90% do total.

“A exportação de carne bovina, por exemplo, teve crescimento de um pouco mais de 40% em relação ao mesmo período de 2019 [1º semestre], no entanto, sem que isso representasse um aumento vigoroso dos preços por toneladas exportadas. Isso acontece porque o mercado comprador foi o chinês, o qual sabemos que importa com baixo custo para que a indústria de lá faça o processamento”, adverte Gustavo de Oliveira.

A agregação de valores à produção estadual, com frequência, é uma das pautas defendidas pela indústria mato-grossense. Entretanto, a falta de infraestrutura logística diversificada para atender o setor produtivo figura como um dos maiores gargalos que impedem o crescimento.

“O grande desafio não é só com relação a carne, mas fazer com que todos os setores agroindustriais tragam suas bases industriais para Mato Grosso. Para isso, é preciso melhorar a logística, dar condições e segurança jurídica para empreendedores. Além disso, precisa-se ter uma agenda de comércio exterior que estabeleça quais são os parceiros estratégicos e regras dessas parcerias a médio e longo prazo”, defende Gustavo.

Algumas mudanças na infraestrutura logística de Mato Grosso estão por vir. Hoje o setor depende quase que exclusivamente de rodovias, enquanto aguarda o desenvolvimento de projetos de três ferrovias (Ferrogrão, Fico e Ferronorte). Além disso, acordos comerciais entre Mato Grosso e a Bolívia deverão ser concretizados até o final deste ano. Caso a parceria seja confirmada, surge uma nova via para exportação pelo Porto de Cáceres, através da hidrovia Paraguai-Paraná.


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo