Cuiabá (MT), 17 de outubro de 2017 - 04:54

? ºC Cuiabá - MT

Esporte

10/10/2017 08:28 www.gazetaesportiva.com

Freguês em Copas, Chile dificultou jogos recentes com o Brasil

O Chile de Valdivia foi o único algoz do Brasil nas Eliminatórias, logo na estreia (foto: Martin Bernetti/AFP)

A Seleção Brasileira deixou de ter facilidade contra o Chile nos últimos encontros. O rival da equipe de Tite da noite desta terça-feira, no Palestra Itália, na última rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo, tem um histórico recente de jogos duros contra o time nacional.

No primeiro turno das Eliminatórias, por exemplo, o Chile impôs ao Brasil a sua primeira derrota em estreias na competição: 2 a 0 em Santiago. Eduardo Vargas, aos 26, e Alexis Sánchez, aos 44 minutos do segundo tempo, garantiram o triunfo chileno. O Brasil era dirigido por Dunga, que não contou com Neymar, suspenso.

Os chilenos também deram um sufoco no Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014, disputada em território brasileiro. No Mineirão lotado, mesmo estádio da humilhante derrota por 7 a 1 para a Alemanha, David Luiz abriu o placar, mas Aléxis Sánchez igualou. O jogo se arrastou até a disputa por pênaltis, com direito a um chute na trave de Pinilla nos minutos finais da prorrogação.

Quando se trata de Copa do Mundo, entretanto, o Brasil tem total domínio sobre o Chile. Os times se enfrentaram quatro vezes em Mundiais, sempre com resultados favoráveis aos brasileiros.

O primeiro duelo ocorreu nas semifinais de 1962, em Copa do Mundo sediada pelo próprio Chile. Com uma das melhores gerações de toda a sua história, a seleção chilena ameaçou dificultar a partida. Porém, o Brasil tinha Mané Garricnha, que desequilibrou o confronto e anotou duas vezes na vitória por 4 a 2. Vavá completou o marcador.

Quem esteve presente no Estádio Nacional de Santiago assegura que Garrincha teve uma das melhores atuações individuais da história de uma Copa do Mundo. Ele, no entanto, seria expulso após se envolver em uma confusão com os chilenos. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) conseguiu uma manobra jurídica para escalá-lo na final contra a Tchecoslováquia e comemorar o bicampeonato mundial.

Brasil eliminou o Chile nos pênaltis no último confronto válido por Copas do Mundo (foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

O segundo confronto entre os países em Copas do Mundo foi nas oitavas de final de 1998, na França. O Chile tinha uma geração também de muito respeito e um ataque de colocar medo, com Zamorano e Salas, ambos municiados pelo habilidoso meia Sierra, que defendeu o São Paulo. O clima era de tanto otimismo por parte dos rivais que os seus torcedores chegaram ao estádio cantando uma vitória fácil: “Brasil é um caramelo! Brasil é um caramelo!”.

Dentro de campo, porém, o doce ficou com o Brasil mais uma vez. Em um dia em que o volante César Sampaio tirou onda de artilheiro, marcando duas vezes, Ronaldo também balançou as redes em duas ocasiões e os brasileiros golearam por 4 a 1. A Seleção, então dirigida por Zagallo, chegaria à final e seria derrotada pela anfitriã França por 3 a 0.

Nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, houve mais um confronto entre brasileiros e chilenos. O time de Dunga não teve problemas para ganhar por 3 a 0, com gols de Juan, de cabeça, Luis Fabiano e Robinho, mas cairia no seu compromisso seguinte, diante da Holanda, por 2 a 0.

Brasil e Chile também já protagonizaram partidas marcantes em Eliminatórias, duas delas na disputa por um posto no Mundial de 1990, na Itália. No Chile, o empate por 1 a 1 ficou marcado pela expulsão de Romário antes de a bola rolar e pelo polêmico gol dos anfitriões, em dois toques dentro da área cobrado quando o goleiro Taffarel estava distraído.

Pouco depois, no Maracanã, a “fogueteira” Rosenery Mello e o goleiro Rojas entraram para a história com uma grande armação dos visitantes – o arqueiro fingiu ter sido atingido por um rojão atirado pela torcedora, e a sua seleção alegou falta de segurança para deixar o gramado. O Chile acabou punido e ficou fora das duas Copas seguintes.

“Eu me arrependi daquele episódio. Foi uma fase da minha vida que ficou para trás”, comentou Rojas, que seria perdoado e ganharia, mais tarde, uma oportunidade como técnico do São Paulo. Hoje, o ex-jogador luta contra problemas de saúde na capital paulista, enquanto Rosenery, capa do número 172 da revista Playboy, morreu em 2011, aos 45 anos, vítima de um aneurisma cerebral.

O Chile, contudo, também tem lembranças felizes de jogos contra o Brasil. O momento de maior orgulho se deu na Copa América de 1987. Jogando em Córdoba, na Argentina, a Seleção Brasileira teve uma das piores atuações de sua história e acabou eliminada na primeira fase com uma humilhante goleada por 4 a 0 para os chilenos.

Em compensação, a vantagem do Brasil é gritante no retrospecto contra o Chile. Foram 47 vitórias, 14 empates e somente oito derrotas nos 69 encontros entre os países, com 156 gols marcados e 60 sofridos.

Confira todos os confrontos entre Brasil e Chile:

8/7/1916 – Buenos Aires (Argentina) – Chile 1 x 1 Brasil – Copa América
12/10/1917 – Montevidéu (Uruguai) – Brasil 5 x 0 Chile – Copa América
11/5/1919 – Rio de Janeiro – Brasil 6 x 0 Chile – Copa América
11/9/1920 – Viña del Mar (Chile) – Chile 0 x 1 Brasil – Copa América
17/9/1922 – Rio de Janeiro – Brasil 1 x 1 Chile – Copa América
3/1/1937 – Buenos Aires (Argentina) – Brasil 6 x 4 Chile – Copa América
14/1/1942 – Montevidéu (Uruguai) – Brasil 6 x 1 Chile – Copa América
28/2/1945 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 1 Brasil – Copa América
3/2/1946 – Buenos Aires (Argentina) – Brasil 5 x 1 Chile – Copa América
13/4/1949 – São Paulo – Brasil 2 x 1 Chile – Copa América
20/4/1952 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 3 Brasil – Amistoso
23/3/1953 – Lima (Peru) – Brasil 3 x 2 Chile – Copa América
28/2/1954 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 2 Brasil – Eliminatórias para a Copa do Mundo
14/3/1954 – Rio de Janeiro – Brasil 1 x 0 Chile – Eliminatórias para a Copa do Mundo
24/1/1956 – Montevidéu (Uruguai) – Chile 4 x 1 Brasil – Copa América
1/3/1956 – Cidade do México (México) – Brasil 2 x 1 Chile – Amistoso
13/3/1957 – Lima (Peru) – Brasil 4 x 2 Chile – Copa América
15/9/1957 – Santiago (Chile) – Chile 1 x 0 Brasil – Amistoso
18/9/1957 – Santiago (Chile) – Chile 1 x 1 Brasil – Amistoso
15/3/1959 – Buenos Aires (Argentina) – Brasil 3 x 0 Chile – Copa América
17/9/1959 – Rio de Janeiro – Brasil 7 x 0 Chile – Amistoso
20/9/1959 – Rio de Janeiro – Brasil 1 x 0 Chile – Amistoso
29/6/1960 – Rio de Janeiro – Brasil 4 x 0 Chile – Amistoso
7/5/1961 – Santiago (Chile) – Chile 1 x 2 Brasil – Amistoso
11/5/1961 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 1 Brasil – Amistoso
13/6/1962 – Santiago (Chile) – Brasil 4 x 2 Chile – Copa do Mundo
17/4/1966 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 1 Brasil – Amistoso
20/4/1966 – Santiago (Chile) – Chile 2 x 1 Brasil – Amistoso
15/5/1966 – Rio de Janeiro – Brasil 1 x 1 Chile – Amistoso
19/5/1966 – Rio de Janeiro – Brasil 1 x 0 Chile – Amistoso
19/9/1967 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 1 Brasil – Amistoso
22/3/1970 – Rio de Janeiro – Brasil 5 x 0 Chile – Amistoso
26/3/1970 – Rio de Janeiro – Brasil 2 x 1 Chile – Amistoso
4/10/1970 – Santiago (Chile) – Chile 1 x 5 Brasil – Amistoso
24/6/1980 – Belo Horizonte – Brasil 2 x 1 Chile – Amistoso
14/3/1981 – Rio de Janeiro – Brasil 2 x 1 Chile – Amistoso
26/8/1981 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 0 Brasil – Amistoso
28/4/1983 – Rio de Janeiro – Brasil 3 x 2 Chile – Amistoso
28/7/1983 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 0 Brasil – Amistoso
21/3/1985 – Santiago (Chile) – Chile 2 x 1 Brasil – Amistoso
8/6/1985 – Porto Alegre – Brasil 3 x 1 Chile – Amistoso
7/5/1986 – Curitiba – Brasil 1 x 1 Chile – Amistoso
9/12/1987 – Uberlândia – Brasil 2 x 1 Chile – Amistoso
13/8/1989 – Santiago (Chile) – Chile 1 x 1 Brasil – Eliminatórias para a Copa do Mundo
3/9/1989 – Rio de Janeiro – Brasil 2 x 0 Chile – Eliminatórias para a Copa do Mundo
14/10/1990 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 0 Brasil – Amistoso
8/11/1990 – Belém – Brasil 0 x 0 Chile – Amistoso
3/7/1987 – Córdoba (Argentina) – Chile 4 x 0 Brasil – Copa América
21/7/1991 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 2 Brasil – Copa América
21/6/1993 – Cuenca (Equador) – Brasil 2 x 3 Chile – Copa América
2/4/1997 – Brasília – Brasil 4 x 0 Chile – Amistoso
27/6/1998 – Paris (França) – Brasil 4 x 1 Chile – Copa do Mundo
6/7/1999 – Ciudad del Este (Paraguai) – Brasil 1 x 0 Chile – Copa América
15/8/2000 – Santiago (Chile) – Chile 3 x 0 Brasil – Eliminatórias para a Copa do Mundo
7/10/2001 – Curitiba – Brasil 2 x 0 Chile – Eliminatórias para a Copa do Mundo
6/6/2004 – Santiago (Chile) – Chile 1 x 1 Brasil – Eliminatórias para a Copa do Mundo
8/7/2004 – Arequipa (Peru) – Brasil 1 x 0 Chile – Copa América
4/9/2005 – Brasília – Brasil 5 x 0 Chile – Eliminatórias para a Copa do Mundo
24/3/2007 – Gotemburgo (Suécia) – Brasil 4 x 0 Chile – Amistoso
1/7/2007 – Maturín (Venezuela) – Brasil 3 x 0 Chile – Copa América
7/7/2007 – Puerto la Cruz (Venezuela) – Chile 1 x 6 Brasil – Copa América
7/7/2008 – Santiago (Chile) – Chile 0 x 3 Brasil – Eliminatórias para a Copa do Mundo
9/9/2009 – Salvador – Brasil 4 x 2 Chile – Eliminatórias para a Copa do Mundo
27/6/2010 – Joanesburgo (África do Sul) – Brasil 3 x 0 Chile – Copa do Mundo
24/4/2013 – Belo Horizonte – Brasil 2 x 2 Chile – Amistoso
19/11/2013 – Toronto (Canadá) – Brasil 2 x 1 Chile – Amistoso
28/6/2014 – Belo Horizonte (Brasil) – Brasil 1 (3) x 1 (2) Chile – Copa do Mundo
29/3/2015 – Londres (Inglaterra) – Brasil 1 x 0 Chile – Amistoso
8/10/2015 – Santiago (Chile) – Chile 2 x 0 Brasil – Eliminatórias para a Copa do Mundo

 

 

 


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102
maxnoticiascontato@gmail.com

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo