Cuiabá (MT), 25 de maio de 2020 - 12:47

? ºC Cuiabá - MT

ASSEMBLEIA/MT

10/05/2020 08:30 G1 MT

Após repercussão, deputados de MT não votam projeto do governo que cria verba indenizatória e aumenta salários

O projeto do governo do estado que aumenta os salários de presidentes de autarquias e fundações públicas e institui verba indenizatória alguns servidores estaduais foi retirado da pauta da votação da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), na noite desse sábado (9), após uma sessão convocada para a votação da proposta.

O aumento salarial e a criação de verba indenizatória tiveram repercussão negativa. Por causa disso, os deputados disseram que há pontos que precisam ser esclarecidos.

O projeto concede aumento salarial e verba indenizatória para alguns servidores e presidentes de autarquias e de fundações públicas.

Se o projeto for aprovado, os presidentes de autarquias e fundações públicos passariam a receber quase o dobro. Hoje, eles recebem R$ 9,3 mil e passariam a ganhar 18,2 mil.Hoje, eles já recebem uma verba indenizatória de mais de de R$ 9 mil.

Além disso, o projeto cria uma verba indenizatória de R$ 5,3 mil para servidores da Procuradoria Geral do Estado (PGE), que atuam na Casa Civil, gabinete do governador, diretor de Tecnologia da Informação e diretoria geral.

Empréstimo aprovado

A sessão noturna acontece um dia depois que a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou o projeto de lei que autoriza empréstimo de US$ 56, 2 milhões pelo governo, para a modernização fiscal do estado. O projeto foi aprovado em primeira votação com dois votos contrários, dos deputados Lúdio Cabral (PT) e Ulysses Moraes (DC).


Fale Conosco

Fone (65) 3023-2102

Patricia Bueno Mussi
redacao@maxnoticias.com.br

 

 

Assessoria Jurídica.

Marcos Davi Andrade

Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
Max Notícias.

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo